sexta-feira, 1 de julho de 2016

Gostar de vilões nem sempre é tão legal quanto parece.

Há alguns anos atrás, eu escrevi sobre como eu gostava de vilões, sobre como eles poderiam (e eram) fascinantes, e podiam ter muito mais caminhos a ser explorados do que os mocinhos. E até que eles faziam coisas que a gente não podia fazer na vida real. Só que isso acabou se virando contra mim. 
Juro que perdi o autor do gif, se souber me avisa. :(
Entenda.

Meu ponto de vista continua o mesmo, mas... Ultimamente como você deve saber (e se me acompanha no twitter sabe mesmo! @superamorinha) eu tenho acompanhado a série Gotham, é uma das minhas séries favoritas do momento, e eu gosto muito de ler os comentários dos fãs e interagir com eles. Com isso, eu acabei conhecendo o amor, AMOR, de algumas pessoas por vilões, e isso se tornou preocupante depois que alguns gostariam muito da morte de um personagem bom, por que ele é entediante. DE REPENTE ser BOM se tornou ENTEDIANTE. Entendeu? Eu fiquei apavorada.  

Desde quando as pessoas começaram a trocar o bem pela maldade? Desde quando ser mau é mais legal do que ser bom? E as pessoas eram tão obcecadas que eu não duvido em nada praticarem isso na vida real. "Sérião." Por que quando eu digo: "ah, aquele personagem é ótimo! todo poderoso, malvado, faz o que dá na telha, e ainda tem todos aqueles jargões maravilhosos" Eu digo isso dramaticamente, dentro de um contexto artístico, mas eu conheci pessoas que por suas palavras pareciam ser capazes de fazer o que digitaram. Enfim. Fiquei e estou preocupada com o mundo em que vivo. 

 Acho que não há nada de errado em gostar do que a gente escolhe gostar, mas acho muito importante deixar claro o que é certo e errado. Ser mau é o causa dos nossos problemas. TODOS eles. Não é por que um livro ou série mostra que isso pode ser "descolado" que é, ok? Um escritor de quadrinhos brasileiro diz em uma entrevista que esse mundo das HQs é "um modelo de comportamento", e é bem isso, não? A gente só precisa entender que tudo bem gostar dos vilões, mas eles não são modelos para a nossa sociedade.





sábado, 23 de abril de 2016

Arrow: por que tão complicado escritores?

 CONTÊM SPOILERS. 

Fonte: hdqwalls

Há quase um ano eu escrevi sobre Arrow. (x) E foi uma época em que eu esperava muito da série, e principalmente muito dos meus personagens favoritos. Mas como você deve saber, os últimos acontecimentos da quarta temporada me destruíram como fangirl.

Eu ainda não sei como escrever sobre isso. São muitos sentimentos embaralhados, muitas perguntas e quase nenhuma resposta. Mas vamos lá.

Marc, um dos produtores de Arrow decidiu que como arco para desenvolver a história do arqueiro ele deveria matar algum personagem importante, e que dentre TODOS seria Laurel Lance, a então Canário Negro.

Eu não sei se você acompanha quadrinhos, (eu particularmente não tenho muito tempo e dinheiro mas li todo o especial do Green Arrow e da Black Canary e já dava pra notar a lenda que esses dois eram) mas na minha visão pessoal matar a Canário é quase o mesmo que matar Bruce Wayne. Entende? E não é por que Laurel é uma mulher que é menos importante. Ela tem tanta importância quanto e história. Mas segundo Marc, eles estão fazendo SUA PRÓPRIA VERSÃO DO ARQUEIRO, e não tiveram nenhuma influência externa na escolha do personagem. SERÁ mesmo?

Lembra do post que eu tinha escrito? Lá eu citei a iminência de Felicity e isso se tornou tão absurdo que é assustador. Há tantas coisas sobre essa personagem, mas eu sempre bato o martelo que o maior problema com ela é que DO NADA o Oliver era o amor da vida dela, e vice versa. Não houve construção de relacionamento. Era claramente um atendimento aos inúmeros tweets e post no Tumblr e blogs afins dos fãs. É por isso que quem acompanhou todo o fandom sabe do que eu estou falando. Concordando ou não.

Marc ainda disse que os produtores nunca pensaram em reatar Laurel Lance e Oliver Queen por que a história deles já havia sido contada na primeira e segunda temporada. Eu digo mais, Marc. Laurel Lance e Oliver Queen poderia até estar OK, mas nunca foi contada a história do Arqueiro Verde e da Canário Negro. A Pretty Bird dele. O Ollie dela. Isso é cuspir na cara dos fãs.

A intenção não é ofender quem curte Oliver e Felicity, mas eu queria que ficasse claro os meus sentimentos, por que eu nunca solucei tanto com um personagem. Laurel Lance deserved so much better.

E ainda, não só como amor do Arqueiro Verde, mas como mulher. Uma personagem que passou da namorada traída para uma sobrevivente do alcoolismo não merecia ter uma morte SEM PROPÓSITO. E nada do que digam fará sentido, é tudo muito redundante.

Com tudo isso acontecendo eu ainda fico pensando na atriz. Ela não tem toda a coragem do Ben Mckenzie, por exemplo, que confessou os erros que eles cometeram com a primeira temporada de Gotham, então a Katie corre em círculos. Ás vezes ela diz que ficou feliz com o fim da Laurel, por que ela era muito forte e fez toda a sua trajetória. Ás vezes ela diz que foi um choque saber que Laurel morreria dali a dois episódios. Ás vezes ela vacila e diz que é assim mesmo a gente nunca sabe o que a TV pode fazer.

A gente entende o receio Katie.

Mas eu sempre penso na alegria dela ao descobrir que seria A Canário Negro, e em todo o esforço de tornar a personagem a altura. Em todas as fotos dos treinamentos, e isso me deixa ainda mais chateada.
É sobre isso que eu estou falando.

Fonte: laurelsalexis

Quando eu descobri que isso [se tornar a Canário Negro] estava acontecendo, eu enlouqueci. Por que eu estava tão animada. Eu quis tanto isso. Quero dizer, eu estava muito feliz.

E isso.


Sobre a verdadeira essência do Arqueiro. (eu não sei a origem do vídeo, se souber avisa? grata.) Era tudo o que eu queria ver. Desenvolvimento. E ah, antes que alguém comente (como minha mãe também fez): eles vão ressuscitar ela depois. Não irão. Marc deixou bem claro que não haverá isso, e além disso Nyssa destruiu o último poço de Lázaro. Ele ainda disse que a gente ainda poderá ver Laurel em flashbacks, crossovers e afins. Eu espero que todo mundo concorde que isso não é suficiente.

Eu ainda preciso fazer uma segunda parte sobre esse assunto, mas por enquanto basicamente, é: não construa personagens voláteis, existem os que morrem e os que vivem. Se um herói precisar morrer, toda a história deverá fazer sentido, mesmo que seja doloroso, mas isso tem que ser iminente, como Francis em Reign foi. Não construa um personagem e resolva matar ele por que suas opções de desenvolvimento da série acabaram. Um personagem não merece ser a carta coringa. SENTE E ESCREVA A TEMPORADA DECENTEMENTE. 


Uma última consideração: Andam circulando boatos do rumo que a atriz Katie Cassidy vai tomar, ela mudou a cor do cabelo várias vezes, e pro público ainda é meio complicado entender se ela entrará em crossovers, ainda está gravando flashbacks, ou se os produtores vão tratar ela de outro forma como Canário Negro. Por fim, eu só queria desabafar que a morte na Terra-1 (você assiste The Flash?) foi.apenas.ridícula.

Comente o que você pensa, só se lembre dos bons costumes ok? hahaha Vamos conversar. (:

E ah! Me siga no Tumblr, e no Twitter, é um dos caminhos mais rápidos pra atualização. :))

  



quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Sobre ser confusa.




Esse post conterá algumas informações para o futuro sobre uma pessoa muito confusa e procrastinadora.

Eu vinha pensando em algumas coisas importantes sobre a vida esses meses. Eu sou completamente, completamente, confusa e quase acredito que não há ninguém como eu. Tenho medo de tomar decisões, desde a simples compra de uma roupa, até sobre o que fazer do meu futuro, tudo por que a minha cabeça sempre pensa dez anos a frente. Eu sempre penso no pior. Em tudo. E isso é horrível. 

Obrigada a artista maravilhosa, que sem saber, acabou definindo os meus dias. 


Por ser assim, eu comecei a imaginar que oportunidades incríveis eu perdi por medo. E isso envolve muito o lado profissional. Quantas vezes eu fiquei com medo de mostrar os meus textos imaginando o que as pessoas diriam? De divulgar o meu blog, e perdi a oportunidade de ter mais reconhecimento? Quantas vezes eu não confiei em mim mesma e errei uma questão de matemática? Blá.

Por isso, eu decidi tentar algumas coisas nesse novo ano, como me dedicar mais aos estudos e não exigir muito ou tudo de mim. E por isso, como satisfação, os posts ficaram menos frequentes (eu sei que eu não posto tanto assim, mas...). Mas o que eu posso prometer é que sempre que eu tiver alguma novidade, seja de livros, filmes ou alguma opinião formada de algum assunto que eu sinta vontade de compartilhar, eu estarei aqui. Always. Eu amo o meu blog, e não deixarei ele morrer.  ^-^

Que a força esteja comigo, e com você! Beijos. 





segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

642 coisas: 100 coisas para fazer antes de morrer.

Foto desse post MARAVILHOSO, vale a pena você ver. :)  (clica aqui)
Eu queria dividir aqui uma coisinha que decidi fazer: como você deve saber, eu faço (quando sinto vontade) alguma coisa da lista 642 coisas para escrever, e o tópico 129 dela é escrever uma lista de coisas para fazer antes de morrer. (Vou COM CERTEZA cumprir todas? Provavelmente não. Mas é legal pra acompanhar como certas coisas eram muito importantes e depois não fazem mais sentido. 

Dado esse fato, eu tinha feito a lista só em formato de publicação pro blog mesmo, mas como eu estou numa vibe meio "realizar coisas sérias na minha vida", decidi tornar ela física, pra eu sempre me lembrar de adicionar e conquistar meus sonhos.

É uma lista BEM pessoal, então eu não irei compartilhar aqui, mas queria deixar como inspiração, pra que a gente nunca se esqueça das coisas que temos que correr a trás que podem nos trazer felicidade. (mesmo que se forem pequenas). (:
Eu editei, mas o arquivo original para imprimir uma lista como a minha, é esse aqui: (x)




segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Análise do personagem: Dra. Leslie Thompkins | Gotham

Via
Então, sim, eu vim falar sobre Gotham novamente. Eu queria falar sobre uma coisa que vem me incomodando um pouquinho em relação a essa personagem, a Leslie. Vamos explicar quem é ela em Gotham (a série)?

Leslie é médica, legista, a consultora, a sabe-de-tudo e também a voz da consciência do detetive Jim Gordon. Na primeira temporada, depois de um problemão com o Jim, ele vai parar no Asilo Arkham, e lá ele conhece a Leslie, que é médica da ala feminina. 

O interessante dela, é a personalidade. É ela quem procura o Jim para tentar um relacionamento amoroso, é ela quem sempre defende o seu ponto de vista, e é ela que não tem medo de dizer a verdade. 


Via Blog Dizem por Aí.
"Você é hipócrita, Jim. Diz que quer ter uma mulher forte ao seu lado, para essa vida louca que escolheu ter, mas quando surge o problema, quer que eu fique em casa e faça biscoitos". 

TAPA NA CARA. E isso num segundo (talvez) encontro com ele. A resposta?

"Ahn... Não precisa ser biscoitos. Tortas, qualquer tipo de torta." - Ironia mode on. Eu amo o Jim (mais ou menos, vai. Isso é assunto pra outro post.)


Eu amo a Leslie, justamente por esse lado dela de fazer o que acha melhor, de dizer o que acha ser certo. Mas com uma personagem tão aberta pra se explorar novos caminhos, a série ainda prende ela somente como a namorada do Jim. ARGH.

Vocês perceberam o salto que eu dei sobre a personagem? Ela é a médica, e de repente é a namorada do Jim. PUFT. Somente isso. Quem é Leslie Thompkins? Do que ela é capaz? Qual seu passado? O que ela quer do futuro? GENTE, RESPOSTAS.

Eu vou dar um desconto, e dizer que ela não progrediu mais por que a atriz, Morena Baccarin, está grávida. Ok? OK. E com uma gestação de agora quase 6 meses, é meio complicado colocar a atriz/personagem em cenas mais fortes. Mas vamos nos dar as mãos e fazer uma prece aos autores? Quando a Morena ganhar o bebê, vocês prometem que darão a personagem o espaço que lhe é de direito? Obrigada. (Isso vale também para Dinnah Laurel Lance, em Arrow, Ok? OK...)

E mais uma coisa, essa personagem tem que evoluir, por que além da diferença colossal com os quadrinhos, (em relação a idade, vida pessoal) parece que ela é importante para o desenvolvimento do Bruce. E o único contato que a gente viu entre Bruce, Alfred e Leslie foi em UMA cena na SEGUNDA temporada. Chorei.

Se você ainda não conhece a série Gotham, tem um post sobre ela aqui. :D 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo